Frigoríficos fecham no Estados Unidos devido à pandemia do coronavírus

A filial da brasileira JBS nos EUA também anunciou a suspensão das operações em uma fábrica de carne bovina na Pensilvânia, depois que vários gerentes mostraram sintomas da doença.

Mais de 80 funcionários da norte-americana Smithfield Foods – uma das maiores processadoras de carne suína do mundo – testaram positivo para a Covid-19 na fábrica situada em Sioux Falls, Dakota do Sul, informou o portal porkbusiness.

A Smithfield tem 3.600 funcionários na cidade de Sioux Falls, e 40.000 em todo os EUA. O primeiro caso positivo em um funcionário da fábrica em Sioux Fallas foi confirmado em 26 de março.

O secretário de Saúde de Dakota do Sul, Kim Malsam-Rysdon, disse que autoridades locais estão trabalhando em estreita colaboração com a Smithfield para garantir que a empresa esteja seguindo as diretrizes adequadas.

A Smithfield publicou diretrizes em seu site sobre as políticas da empresa em relação ao novo coronavírus. Essas diretrizes determinam que os funcionários que obtiverem resultados positivos serão colocados em quarentena, recebendo normalmente os seus salários.

No dia 7 de abril, a norte-americana Cargill decidiu fechar (sem anunciar prazo para reabertura) uma fábrica de carne nos EUA, também devido à contaminações de seus funcionários pela Covid-19.

No dia 6 de abril, a também norte-americana Tyson Foods anunciou a paralisação de uma unidade de suínos em Iowa, depois que mais de duas dúzias de trabalhadores deram positivo para a Covid-19.

A filial da brasileira JBS nos EUA também anunciou a suspensão das operações em uma fábrica de carne bovina na Pensilvânia, depois que vários gerentes mostraram sintomas da doença.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked